Série: Rita – Netflix

Tenho um carinho muito grande com pela série RITA, disponibilizada na Netflix, afinal foi a primeira vez que consegui finalizar uma série. É uma boa pedida para todos que estão na licenciatura, pois acompanhamos a vida de uma professora dinamarquesa. Claro que o modelo escolar da Dinamarca nem se compara com o do Brasil, mas os problemas enfrentados por seus alunos são comuns a qualquer adolescente, realidade e país.

SOBRE A SÉRIE: 

Em 2012, o canal dinamarquês TV2 estreou a série Rita, uma dramédia que acompanha a vida de uma professora politicamente incorreta. A série fez tanto sucesso na Dinamarca que chamou a atenção da TV americana.

A história gira em torno de Rita Madsen, uma professora de escola primária que luta para criar sozinha seus três filhos adolescentes enquanto lida com a burocracia do sistema escolar, bem como com as atitudes super protetoras dos pais de seus alunos.

Rita é uma mulher bem independente e workaholic, por isso, sua vida pessoal é uma bagunça. Ela briga e vai até o fim por seus alunos em qualquer situação que esteja passado, deixando seus problemas pessoais e familiares em segundo plano. A série aborda problemas como gravidez na adolescência, super proteção dos pais, alunos especiais, homossexualismo, drogas, entre outros.

TRILHA SONORA DE RITA:

Fonte: https://goo.gl/16AwkF

Anúncios

14 comentários sobre “Série: Rita – Netflix

  1. Eu sou bastante chato para escolher uma série. As vezes fico horas escolhendo uma para começar, mas parece que nada me atrai.
    Por isso, obrigado por postar essa sugestão. Com certeza colocarei na minha lista..

    Curtir

    • Oi Sidnei!! Eu também sou assim, por isso, vou mais por indicações de séries e filmes que me fazem. A série Rita foi recomendada por vários amigos que também fazem licenciatura, então fui assistir e adorei. Espero que você também goste!
      Beijocas

      Curtir

  2. Eu não gostei da série. Pra mim, mostra uma pessoa totalmente desequilibrada que lida com seus problemas de forma fria e egoísta. A série é lenta, os diálogos são pobres. Deveria ser muito melhor já que a série aborda tantos temas complexos.

    Curtir

    • Oi Daniela! Realmente a vida pessoal da Rita é uma bagunça.
      Ela trata os problemas dela e os filhos como segundo plano.. Mas de forma geral eu gostei muito!
      Tem mais séries ou filmes sobre educação para me indicar?
      Super beijo!

      Curtir

  3. Não sou formada em licenciatura, mas adorei a serie, achei muito envolvente, a vida da Rita é uma loucura, mas no fundo, ela é uma pessoa muito boa com um grande coração, ela se faz de durona egoísta, anarquista, por que ela sofreu e aprendeu a usar isso a seu favor. Super indico a serie. Não vejo a hora de lançarem a 4°temporada.

    Curtir

      • Olá Renata! Assim como você, tenho curtido muito assistir Rita. Estou na segunda temporada e mal vejo a hora de conferir as situações que os personagens terão de enfrentar. Em geral, alguns temas são tratados com superficialidade, mas eu acho que tem a ver com o estilo dinamarquês. O que me surpreendeu foi notar o tom progressista com que abordam alguns assuntos. Os conservadores brasileiros com certeza não gostariam! Com relação à Merlí, apenas digo: assista! Já conferi todas as três temporadas e considero melhor que Rita. Grande abraço!

        Curtir

  4. O que falar de uma série que acabei 4 temporadas em dois dias, achei ótima!
    Trata dos conflitos de uma professora, que do seu jeito, sobrevive em um mundo louco como o nosso.
    Fala de questões importantes de uma forma direta e simples, sem contar que coloca uma mulher em evidência, dizendo e fazendo o que não é aceito em uma sociedade politicamente correta e machista; justamente por ser assim, acredito que muitos não vão gostar, mas para os que não seguem basicamente as regras da sociedade e são verdadeiros em suas essências, tenho certeza que será muito apreciada.
    Espero que tenhamos o prazer de assistir outras temporadas de Rita.

    Curtir

  5. Boa tarde! Eu adoro a série e acompanho até hoje, adorei a sua sinopse, porém na última linha, você utilizou o termo homossexual-ismo, que tem uma conotação de doença, o ideal seria homossexualidade, de qualquer forma, obrigado pela indicação!

    Curtir

  6. Vi merli e Rita. Gostei das duas. Vale ver a intensidade que os professores vivem mundo escolar e extra escolar de seus alunos. O legal de ambas é que os tais “adultos” não são exemplo de perfeição e maturidade e os jovens são sempre desafiadores e inteligentes com seus próprios interesses. Bem diferente se séries e filmes franceses em que os professores são salvadores de jovens de periferia. Os roteiristas nos surpreendem mostrando mundos imperfeitos e a escola nem é melhor nem é pior e sim o que conseguimos fazer juntos. No Brasil, temos o filme Verônica com Andrea Beltrão como protagonista. Mas, de alguma forma, nas séries catsla e dinamarquesa com toda a crítica ao cotidiano não há um discurso sobre desvalorização da escola básica como vivenciamos no Brasil. Enfim, o mundo não é perfeito mas a educação ainda é uma grande paixão.

    Curtir

    • Oi, Denise! Ainda não assisti Merli, mas todo mundo fala.. Vou ter que tirar um dia para assistir logo.. hehehe
      Esse filme da Andrea Beltrão não conhecia, mas vou procurar.. Muito obrigada pelas indicações!!
      Eu também ameeei Rita e penso em assistir novamente desde a primeira temporada…rs
      Beijocas

      Curtir

  7. Olá Renata,
    já faz algum tempo que vejo a série Rita e estou gostando muito. Sou professor de alemão, e apesar de não ter o mesmo contato diário com alunos em sala de aula, e meus alunos serem quase sempre adultos, gosto de ver as diferentes formas de lidar com essas questões.
    Um filme que eu indico, que acho que vai gostar é o “Nell”, estrelado por Jodie Foster e Liam Neeson, de 1995.
    No filme, a Nell é uma moça já com seus 30 anos de idade que foi criada por sua mãe, uma senhora que vivia como eremita e morre no início do filme. Entre vários aspectos interessantes do filme, eu destaco a forma da moça falar, que era diferente de tudo o que era conhecido, levando as pessoas a acharem que ela fosse deficiente mental, mas na verdade, aquela “deficiência” na fala se devia à sua mãe, que sofria de paralisia facial e foi assim que ensinou Nell a falar.
    Infelizmente não tem na Netflix, mas não é tão difícil de encontrar. Espero que goste!
    Um abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s