Professor de Teresópolis se destaca usando música para ensinar

 (Foto extraída do site de notícias G1)

(Foto extraída do site de notícias G1)

É com um enorme prazer que eu replico para vocês uma notícia que saiu no G1 da Globo.com essa semana, falando sobre um professor que vem se destancando ao usar a música como ferramenta de ensino. Nem preciso dizer que fiquei super orgulhosa né? Primeiro, por ele está buscando novos meios de atrair os alunos, inovando e vindo com novos conceitos (o que já estava mais do que na hora né?) e segundo por ele ser daqui da minha cidade! Infelizmente, não tive o prazer de ser sua aluna, mas está de parabéns pela iniciativa! É de professores assim, que o Brasil precisa cada vez mais!

MATÉRIA QUE SAIU NO G1:

Utilizando a música como ferramenta pedagógica em suas aulas, o professor José Carlos Viana, de Teresópolis, Região Serrana do Rio, tem conseguido ensinar Química e Física para seus alunos de forma lúdica, prendendo a atenção e facilitando a memorização de conteúdo, transformando suas aulas em um verdadeiro show.

“As aulas musicais do professor Vianna propiciam aos alunos uma facilidade maior de aprendizado. Pedagogicamente falando, isso é muito bom, já que o aluno consegue absorver, apreciar e tomar propriedade do conteúdo de uma maneira mais fácil”, analisou a auxiliar de direção do Centro Educacional Roger Malhardes, Ana Paula Pimentel.

A utilização da música em sala não é novidade no meio escolar. Além de ser usada para favorecer o desenvolvimento da sensibilidade e criatividade entre outras coisas, também contribui para uma efetiva consciência corporal e de movimentação. Muito utilizada na Educação Infantil, a música acaba perdendo espaço no Ensino Fundamental, embora continue fazendo parte do cotidiano dos jovens adolescentes.

O professor Vianna se destaca exatamente neste setor. Utilizando paródias de músicas conhecidas pelos alunos através de letras que passam a ter fácil memorização. Jorge Ben e Lulu Santos são alguns dos artistas populares que têm suas composições emprestadas pelo professor.

“A ideia nasceu em sala de aula, quando notei que uma aluna estava se ocupando com uma dessas revistas de música ao invés de fazer as atividades sobre sistema digestivo que eu havia proposto. Na hora já me veio uma versão da música que ela estava vendo e desde então, ao longo desses anos de ensino, tenho utilizado esse recurso sem abandonar o jeito tradicional de ensinar. É quase uma brincadeira na qual quem sai ganhando é o próprio aluno”, explicou o professor.

Os alunos aprovam esse jeito descontraído e divertido de aprender. “Essa aula é muito maneira e interessante, porque fica mais fácil de aprender. É só gravar a música que você já vai saber dar a resposta certinho. Todo mundo se dá bem”, opinou o aluno Wendel Carlos de Oliveira, de 15 anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s